public

Três pinturas da antiga Nova Friburgo

Três pinturas que me conectam a uma Nova Friburgo que já não existe mais no olhar de três mestres do passado.

há um ano

Último artigo Sou seu Guia de Turismo para Nova Friburgo por Helinton Dias public

Hoje eu registro as belezas singulares de nosso município usando câmeras digitais dos mais diversos tamanhos.

Meu iPhone de 2018 é uma das minhas favoritas graças a sua portabilidade e discrição.

Mas as vezes fico pensando como as pessoas faziam para registrar lugares, paisagens e personagens no passado quando Nova Friburgo era coberta de muita vegetação de mata atlântica.

Os registros dizem muito sobre como era a vida

Acho que os museus continuam sendo tão atrativos até hoje porque em em muitos deles encontramos pinturas do passado.

E quem não ama parar em frente a um quadro e deixar a imaginação retornar aos anos ou mesmo séculos atrás?

Levando isso em consideração eu escolhi 3 quadros que evidenciam um pouquinho de como era a vida no que hoje conhecemos como Nova Friburgo de 3 Pintores distintos.

Johann Jacob Steinmann

Novo Friburgo Colonia Suissa, ao Morro Queimado - Johann Jacob Steinmann
Novo Friburgo Colonia Suissa, ao Morro Queimado - Johann Jacob Steinmann

Em 1825 Johann foi contratado pelo governo brasileiro em Paris e mudou-se para o Rio de Janeiro em outubro do mesmo ano. Tornou-se litógrafo do imperador, sendo um dos pioneiros na impressão de mapas e fotografias no Brasil.

Em 1830, abriu sua própria empresa de litografia com autorização de Pedro I do Brasil.

Durante cinco anos Steinmann teve a maravilhosa oportunidade de produzir belos mapas litográficos e gravuras para os arquivos militares da Imprensa Cartográfica Oficial do Primeiro Império.

Terminado seu contrato com o governo de D. Pedro I, em 1830, ele se propôs a abrir sua própria oficina. Ali, com grande destreza, produziu folhas avulsas retratando os costumes da vida, figuras populares e até alguns mapas do Rio de Janeiro.

No ano de 1839 ele fez essa pintura que retratava a antiga fazenda do Morro Queimado onde percebemos claramente as Duas Pedras.

Jean-Baptiste Debret

Le Signal de Combat - Coroados - Jean Baptiste Debret
Le Signal de Combat - Coroados - Jean Baptiste Debret

Esse é provavelmente um dos mais famosos pintores de origem francesa que já pisaram no Brasil.

Ele teve uma profunda relação de amor com o nosso país e suas pinturas retratam diversos elementos da nossa história, cultura, fauna e flora também.

Jean-Baptiste Debret foi um artista francês que desempenhou um papel importante no registro e preservação da rica cultura e história do Brasil. Com suas pinturas, desenhos e litografias, deixou um legado duradouro do Brasil do século XIX.

Recentemente eu escrevi aqui mesmo no blog um artigo sobre os indígenas que habitavam a região de Nova Friburgo.

Uma das tribos era a dos Coroados, por isso escolhi essa linda pintura de Debret que retrata um indígena deste grupo.

Hermann Burmeister

Ansicht des Urwaldes bei Neu Freiburg - Hermann Burmeister
Ansicht des Urwaldes bei Neu Freiburg - Hermann Burmeister

A pintura de Hermann Burmeister é minha favorita uma vez que amo a orginaliade verde de Nova Friburgo e sua Mata Atântica.

Ele empreendeu duas viagens de pesquisa extremamente bem-sucedidas que o levaram de Halle à América do Sul.

Viajou em 1850 ao Rio de Janeiro, depois à Minas Gerais, atraído pela fama de Lagoa Santa, onde passou cinco meses em companhia de Peter Wilhelm Lund.

Retornou à Europa em 1852 e publicou três obras sobre a viagem ao Brasil: ''Reise nach Brasilien'', ''Landschaftliche Bilder Brasiliens'' e ''Systematische Übersicht der Tiere Brasiliens'' (3 volumes).

No Brasil foi publicada ''Viagem ao Brasil através das províncias do Rio de Janeiro e Minas Gerais: Visando especialmente a história natural dos Distritos Auri-diamantíferos'', ou seja, lugares com potencial para ouro e diamantes.

Por volta de 1853 ele esteve em Nova Friburgo e deixou essa litografia  da "Vista detalhada da mata virgem próximo a Nova Friburgo."

Digitalização e colorização das pinturas

Pinturas restauradas digitalmente

Utilizando recursos de inteligência artificial e softwares de edição como o Adobe Photoshop eu criei versões digitais com maior resolução para impressão destas três pinturas.

Todas elas estão em domínio público o que permite que você possa ter essas imagens em casa sem custos de direitos autorais.

As imagens estão disponíveis para download por R$18,00. Você pode clicar no botão abaixo para comprar.

O dinheiro obtido será usado na organização da minha primeira exposição fotográfica: "Pelos caminhos de Nova Friburgo".

Helinton Dias

Publicado há um ano